Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 18 de Setembro de 2019

Bandeira do Paraná
Bandeira do Paraná

» Home
» Brasil
» Regiões
» Estados
  :: Curitiba
    .: Arquitetura
    .: Como Chegar
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Distritos Turisticos
    .: Eventos
    .: Hidrografia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Litoral
    .: Parques
    .: Relevo
    .: Sites Municipais
    .: Álbum de Fotos

 
» Municípios


Curitiba - PR

Arquitetura
Palácios | Construções | Monumentos | Praças | Logradouros | Templos

Palácios:

Palacete Leão Júnior:
Construção de 1866, em estilo neoclássico, é um dos mais luxuosos da Cidade. Tombado pelo Patrimônio Histórico. Foi restaurado e  inaugurado em 1987 como um espaço cultural.
Localização: Av. João Gualberto, 530 / 570, Alto da Glória.

Castelo Lupion:
Construção da década de 20, com área de 10 mil m², recebeu autoridades do Brasil e do exterior. Foi tombado em 1974 pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná. Atualmente sedia a Televisão Paranaense, Canal 12.
Localização: Av. Batel, 1.323 - Tel:  342-3839.

Palácio Avenida:
Construção de 1929, com área de 17.700 m², abrigava o Bar Guairacá e o Cine Avenida, um dos primeiros cinemas de Curitiba. Foi restaurado e reaberto em 1991, mantendo apenas sua fachada com as características originais. Seu interior é um dos mais modernos projetos arquitetônicos. É um espaço cultural com cine-teatro. No Natal recebe iluminação e tem apresentação de corais.
Localização: Travessa Oliveira Bello, 11, Centro - Tel: 321-6249.
Funcionamento: 2ª a 6ª feira de 9:30h às 17:30h.

Palácio Hyogo:
Inaugurado em 1996, na ocasião da visita do Casal Imperial Japonês. Atualmente abriga a Câmara de Comércio e o Instituto Cultural e Científico Brasil-Japão. Seu nome é de um dos Estados japoneses.
Localização: Av. Comendador Franco, 871, Jardim Botânico - Tel: 362-3663.

Construções:

Universidade Livre do Meio Ambiente:
Construção de 1992, com área de 874 m², em madeira eucalipto, com o objetivo de formar nas pessoas uma consciência ecológica. Possui uma rampa circular com 22 m, mirante e lago. Está localizada dentro do Bosque Zaninelli, onde existia desde 1947, uma das maiores pedreiras de Curitiba.
Localização: Rua Victor Benato, 210,  Pilarzinho - Tel: 254-5548 / 254-3734.

Ruínas de São Francisco:
Ruínas do início da construção da Igreja de São Francisco de Paula, de 1809. Junto a ela encontra-se um anfiteatro ao ar livre e sob a arquibancada, as Arcadas de São Francisco, passarela coberta na forma de arcos que abriga pontos comerciais e culturais.
Localização: Praça João Cândido entre as Ruas Dr. Kellers e Jaime Reis, Setor Histórico.

Casa Romário Martins:
Construção do séc. XVIII, em estilo colonial, é o segundo prédio mais antigo da Cidade. Promove artistas paranaenses.
Localização: Largo da Ordem, 35, Setor Histórico - Tel: 322-1525.

Universidade Federal do Paraná:
Fundada em 1912, é considerada a primeira do Brasil. O prédio central, em estilo neoclássico é tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná.
Localização: Praça Santos Andrade - Tel: 362-3038.

Teatro Ópera de Arame:
Teatro construído com ferro tubular e cobertura transparente sobre um lago. Sua estrutura lembra a Ópera de Paris. Tem casa de chá e a Pedra da Fama, com placas de metal assinalando os visitantes ilustres. Pertence à Fundação Cultural de Curitiba.
Localização: Pedreira Paulo Leminski, Rua João Gava, s/nº, Pilarzinho - Tel: 354-2662.

Teatro Paiol:
Construção de 1874, em estilo romano, era o antigo paiol de pólvora. Após 1917 abrigou os arquivos municipais. Foi restaurado, conservando suas características originais, sendo inaugurado como teatro em 1971.
Localização: Rua Coronel Zacarias, s/nº, Prado Velho - Tel: 322-1525.

Solar do Barão:
Construção de 1883 para servir de residência ao Barão do Serro Azul, sediou o comando da 5ª Região Militar. Atualmente funciona como um Centro de Arte e Lazer e abriga o Museu do Cartaz. É administrado pela Fundação Cultural de Curitiba.
Localização: Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 - Tel: 322-1525.

Solar do Rosário:
Construído para ser residência, é conhecido como Solar de Sinhá França. Em 1989 foi restaurado e passou a abrigar um centro cultural.
Localização: Rua Duque de Caxias, 4, Setor Histórico.

Braz Hotel:
Construção de 1941, foi um dos hotéis mais importantes de Curitiba na década de 50. Fechou suas portas em 1978 e reabriu em 1991.

Edifício Garcez:
Construção de 1929, em estilo art-déco, foi o primeiro arranha-céu de Curitiba. Abrigou repartições públicas, associações, escolas e a entrada do Cine Palácio. Atualmente é uma loja de departamentos.

Louvre:
Construção de 1913, em estilo art-nouveau, edificada sobre estruturas de madeira e ferro, para ser uma loja de sedas. Foi reformado e de sua construção original só resta o arco pleno do frontão. De seu interior pode-se ver a escadaria e o vitral francês da antiga Loja Louvre.
Localização: Rua XV de Novembro.

Café Alvorada:
Construção de 1941, primeiro lugar em Curitiba que se tomou café em pé.
Localização: Rua XV de Novembro.

Correio Velho:
Construção de 1934, é a primeira agência oficial de correios e telégrafos de Curitiba.

Prédio do Banestado:
Construção de 1883, com trabalhos em cantaria e ladrilhos portugueses. Desde 1973, é agência do Banco do Estado do Paraná.

Torre das Mercês / Torre da Telepar:
Inaugurada em 1991, com 109,5 m de altura, é a torre de telecomunicações de Curitiba. Um elevador dá acesso a um mirante, de 95 m, que oferece vista panorâmica de 360º da Cidade e da Serra do Mar. Abriga um mapa de metal com detalhes da Cidade, o Museu do Telefone e uma sala de vídeo.
Localização: Rua Professor Lycio Veloso, 191, Mercês - Tel: 322-8080.
Funcionamento: 3ª a 6ª feira de 12:30h às 21:00h e sábado e domingo de 10:00h às 21:00h.

Grande Hotel Moderno:
Inaugurado em 1913, com bar em estilo inglês e jantares ao som de violinos. Era endereço de reuniões dos barões da erva-mate até o começo dos anos 60.
Localização: Rua XV de Novembro, entre as Ruas Barão do Rio Branco e Presidente Faria.

Galeria Júlio Moreira:
Construção subterrânea de 1976, feita para proteger os pedestres, liga a Rua José Bonifácio ao Largo da Ordem. Abriga pontos comerciais e o Teatro Universitário de Curitiba.

Sociedade Garibaldi:
Construção de 1900, feita para integrar os imigrantes italianos. Abrigou o o Palácio da Justiça e o Tribunal Regional Eleitoral.

Belvedere:
Construção de 1915, é um mirante em estilo art-nouveau, abrigou a  primeira emissora de rádio do Paraná e o Observatório Astronômico e Meteorológico. Atualmente sedia a União Cívica Feminina.
Localização: Rua Jaime Reis.

Teatro Guaíra:
Construção de 1952, com 16.900 m², feita para comemorar o Centenário de Emancipação Política do Estado, em 1953. Em 1970, foi atingido por grande incêndio que destruiu o seu teto, danificou 90% dos seus vidros e comprometeu toda a estrutura de concreto armado da platéia. Foi reinaugurado em 1974. Possui três salas de espetáculos. O grande auditório é um dos maiores da América Latina e possui seis vagões elevadores de palco, poço de orquestra elevadiço e equipamentos que permitem a rápida troca de cenários. Mantém  Curso de Danças Clássicas, o Núcleo de Teatro Amador, a Biblioteca, a Carreta Popular, Curso de Artes Cênicas, a Central de Produção e a de Comunicações e o Museu do Teatro.
Localização: Rua XV de Novembro, s/nº - Tel: 322-2628.

Cemitério de Santa Felicidade:
Abriga 18 capelas, em estilo neoclássico. Foi inaugurado em 1886 e tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico em 1977. 

Casa dos Painéis:
Construção do séc XIX, abriga pinturas na parede frontal com motivos de paisagem.
Localização: Santa Felicidade.

Casa das Arcadas:
Casarão centenário que apresenta pórtico em arcos.
Localização: Santa Felicidade.

Monumentos:

Relógio das Flores:
Inaugurado em 1972, possui 6 m de diâmetro e ponteiros em fibra de vidro. É formado por flores plantadas que, a cada mudança de estação, florescem com cores vivas e diferentes. Funciona pela emissão vibrátil de quartzo e é acionado por impulsos eletrônicos de um relógio-comando instalado na Igreja do Rosário.
Localização: Praça Garibaldi.

Memorial da Cidade:
Construção moderna de 1996, com área de 5.000 m², é um espaço dedicado às artes. Tem a forma de um pinheiro estilizado com estrutura de ferro e paredes laterais cobertas de vidro laminado. No térreo, há um córrego denominado Rio de Pinhões revestido de pinhas e pinhões. Abriga a Capela da Fundação, com dois altares restaurados da antiga Igreja Matriz de Curitiba, uma imagem de Nossa Senhora da Luz e o livro da fundação de Curitiba.
Localização: Rua Claudino dos Santos, Setor Histórico - Tel: 322-1525.

Memorial da Imigração Polonesa:
Inaugurado em 1980, possui  área de 46.337m². É composto por sete casas de troncos com objetos dos imigrantes como a velha carroça, a pipa de azedar repolho e a estampa da padroeira, a Virgem Negra de Czestochowa.
Localização: Rua Wellington Oliveira Vianna, s/nº, Centro Cívico - Tel: 350-8375.
Funcionamento: Diariamente, das 6:00h às 20:00h.

Memorial da Imigração Ucraniana:
Construção de 1995, para homenagear os imigrantes ucranianos. Abriga uma réplica da Igreja de São Miguel Arcanjo, com 150 m², situada no Município de Marechal Mallet, um dos monumentos ucranianos mais antigos do Brasil, com cúpula oitavada, revestida em cobre, com as faces representando os quadrantes do entendimento humano, sem função religiosa, um campanário, um palco para apresentações folclóricas e um portal. É um centro cultural que mostra as tradições ucranianas, como os ícones (pinturas religiosas) e as pêssankas (ovos pintados à mão).
Localização: Entre as ruas Fredolin Wolf e José Valle - Parque Tingui - Tel: 335-2112.

Memorial da Imigração Italiana / Casa Culpi:
Construção de 1897, uma das primeiras casas de Curitiba. Foi restaurada em 1990, e transformou-se no Memorial da Imigração Italiana, reconstituindo o estilo de vida dos italianos que chegaram à Cidade. Ali também funciona a Biblioteca Infanto-Juvenil Maria Nicola; cursos de língua italiana, violão, gaita e artes plásticas e exposições.
Localização: Av. Manoel Ribas, 8.450, Santa Felicidade.

Memorial a Nossa Senhora da Luz dos Pinhais:
Inaugurado em 1993, é a imagem da padroeira de Curitiba, com 2,5 m de altura sobre um pedestal cilíndrico de 10 m.
Localização: Cruzamento das Ruas Barão do Serro Azul e São Francisco.

Fonte Mocinhas da Cidade:
Inaugurada em 1996, homenageia aos artistas populares do Paraná, Nhô Belarmino e Nhá Gabriela, que fizeram sucesso com a música  Mocinhas da Cidade, na década de 50. É formada por colunas emolduradas por azulejos com a letra da música e o retrato da dupla.
Localização: No cruzamento da Rua Cruz Machado com Alameda Cabral, Centro.

Fonte de Jerusalém:
Inaugurada em 1995, homenageia os 3.000 anos da Cidade de Jerusalém. Construída em concreto armado, com 14,5 m de altura, possui 3 anjos de bronze, representando o Cristianismo, o Judaísmo e o Islamismo.
Localização: Próximo à Av. Monteiro Tourinho e Av. Arthur Bernardes, Porta do Jardim Los Angeles.

Memorial Árabe:
Construção de 140 m², em estilo mourisco, conta com abóbada, colunas, arcos e vitrais, em forma de cubo. Situa-se sobre um espelho d’água. Abriga um café, uma biblioteca com capacidade para 10.000 volumes e uma pinacoteca, ambas com obras de autores árabes.
Localização: Praça Gibran Kalil Gibran, R. Luiz Leão, s/nº.

Fonte da Memória:
Construção de 1995, é uma homenagem aos colonos que davam de beber a seus cavalos. Tem a forma de uma cabeça de cavalo, feita em bronze.
Localização: Largo da Ordem.

Monumento ao Centenário da Emancipação Política do Estado do Paraná:
Localização: Rua Barão do Serro Azul, s/nº.

Memorial a Chico Mendes:
Localização: Rua Jacarezinho, Parque Bosque Gutierrez.

Praças:

Praça do Expedicionário:
Construção de 1945, presta homenagem aos Pracinhas da II Guerra Mundial. Abriga um tanque de guerra, um avião Thunderbolt, uma âncora, o Museu do Expedicionário e um grupo de esculturas representando o hasteamento da bandeira em Monte Castelo.
Localização: Entre as Ruas Saldanha da Gama com Ubaldino do Amaral.

Praça João Cândido:
Com área de 27.500 m², abriga os muros de uma igreja inacabada dedicada a São Francisco de Paula. É conhecida como Ruínas de São Francisco. Abriga, também, o Museu de Arte do Paraná, a Sociedade Beneficente e Protetora dos Operários e a União Cívica Feminina. Possui bares e cafés muito freqüentados e um palco com arquibancadas ao ar livre.
Localização: Entre as Ruas Jaime Reis, Dr.Kellers e Ermelino de Leão, num dos pontos mais altos da Cidade.

Praça Oswaldo Cruz:
Com área de 15.850 m², é um Centro de Treinamento Modelo. Possui  um ginásio de esportes com quadras esportivas, piscina semi-olímpica, uma pista de atletismo de 250 m, playground, salas para a prática de boxe, musculação, capoeira e ginástica aeróbica.
Localização: Entre a Av. Visconde de Guarapuava e a Av. Sete de Setembro.

Praça Santos Andrade:
Conhecida como a Praça da Cultura por abrigar a Universidade Federal do Paraná e o Teatro Guaíra, contam com vários bustos e estátuas que estão voltados para a Universidade, em sinal de reverência à cultura paranaense e um chafariz na parte central. Possui árvores centenárias, destacando-se um pinheiro plantado em 1922, em comemoração ao Centenário da Independência do Brasil.

Praça Tiradentes:
Com área de 9.026 m², é a mais antiga Praça da Cidade. Abriga a Catedral Metropolitana de Curitiba e bustos de personagens importantes da História do Brasil. Conta, também, com o Marco Zero da Cidade, de onde são medidas e encontradas todas as distâncias e o monolito que registra o local do Pelourinho. Serve de terminal de algumas linhas de ônibus urbanos e é ponto de partida da Jardineira (ônibus de turismo).

Praça 29 de Março:
Construção feita em dois planos simbolizam o presente e o passado, é uma das maiores e mais movimentadas praças de Curitiba. Possui playground, uma fonte e um baixo relevo de Poty Lazzarotto que conta a história de Curitiba até a década de 70.
Localização: Entre as Ruas Brigadeiro Franco, Martin Afonso, Desembargador Motta e Padre Anchieta.

Praça do Japão:
Construção de 1958, com área de 14 mil m², homenageia a imigração japonesa. Nela encontram-se 30 cerejeiras enviadas pelo Império Nipônico. Possui pequenos lagos artificiais em estilo japonês e uma placa comemorativa à chegada dos imigrantes ao Brasil. Em 1993 foi reformado e construiu-se o Portal Japonês, a Casa da Cultura e a Casa de Chá, que promove a cerimônia do chá na 5ª feira às 14:00h.
Localização: Entre a Av. Sete de Setembro e a Rua Saint Hilaire.

Logradouros:

Avenida Luiz Xavier:
Criada em 1911, é a menor avenida do Mundo, pois tem uma só quadra. A partir da década de 70 virou calçadão de pedestres. 

Santa Felicidade:
Bairro fundado por imigrantes italianos em 1878. Seu nome presta homenagem à doadora do terreno, D. Felicidade Borges. Preserva as casas típicas do início da colonização. Na década de 50, o trem passava por suas ruas e seus moradores ofereciam refeições aos maquinistas, dando início à sua vocação gastronômica. Atualmente a atração maior de Santa Felicidade é a grande quantidade de restaurantes que comidas típicas italianas regadas a vinho. Nele encontramos também, as tradicionais vinícolas e cantinas de vinho, lojas de artesanato e móveis de vime. Ao chegar ao Bairro deparamos com um portal construído em 1990, representando os valores da cultura italiana. Sua principal rua é a Manuel Ribas.

Largo da Ordem / Largo Coronel Enéas:
Antigo ponto de comércio, conserva um antigo bebedouro que servia à Cidade e aos tropeiros que iam para o sul. À sua volta encontram-se lampiões e casarões dos séc. XVIII e XIX, além da Igreja de São Francisco de Chagas, da Igreja de Nossa Senhora do Rosário e a Casa Rosário Martins. Abriga uma feira de artesanato.
Localização: Centro Histórico

Rua das Flores:
Construção de 1972, foi o primeiro calçadão do Brasil. Possui canteiros de flores, bares, confeitarias em prédios centenários e um serviço de creche instalado num bondinho para as mães que querem fazer compras. Transformou-se num ponto de encontro e de lazer. Aos sábados, artistas expõem seus trabalhos no calçadão.

Rua 24 Horas:
Construída com estrutura tubular e coberta por vidro transparente. Primeira construção do gênero no Brasil. Espaço com dezenas de lojas, bares, farmácias, casas de vídeo, lavanderias, floricultura e mercadinhos que funcionam dia e noite. Possui, em suas extremidades, relógios 24h.

Rua da Cidadania da Matriz:
Área de 14.000 m², abriga os serviços públicos municipais, 558 boxes para venda de artesanato, um auditório e um restaurante popular. Dispõe de 20 terminais conectados à Internet, disponíveis aos cidadãos.
Localização: Praça Rui Barbosa.

Boca Maldita:
Palco de manifestações políticas, de declamação de poesias e discussão sobre futebol. Abriga uma bocarra como símbolo. 
Localização: Calçadão da Av. Luiz Xavier, em frente aos Cafés.

Templos:

Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz:
Construção de 1876 a 1893, em estilo gótico, dedicada à padroeira da Cidade. Seu interior abriga vitrais, móveis e púlpitos entalhados em imbuía. Após restauração, em 1993, passou a ser Basílica. É inspirada na Sé de Barcelona.
Localização: Praça Tiradentes, s/nº - Tel: 224-3357.

Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas:
Construção de 1737, mais antiga de Curitiba, conhecida como Igreja da Ordem, era a paróquia dos imigrantes poloneses. Foi restaurada em 1880, para a visita de D. Pedro II e em 1978 mantendo suas características originais. Possui o altar de talha dourada. Tombada em 1965. Anexo, encontra-se o Museu de Arte Sacra.
Localização: Largo Coronel Enéas, Setor Histórico - Tel: 322-1525.
Funcionamento: 3ª a 6ª feira de 9:00h às 12:00h e de 13:00h às 18:00h e sábado e domingo de 9:00h às 14:00h.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário de São Benedito / Igreja dos Mortos:
Construção de 1946, em estilo barroco, no local da antiga do século XVIII, terceira igreja de Curitiba. Sua fachada tem azulejos da capela original e seu interior abriga azulejos portugueses com os Passos da Paixão. Era a Igreja dos escravos e após a abolição passou a ser o local de reza pelos mortos do cemitério que se encontra próximo, passando a ser conhecida como Igreja dos Mortos.
Localização: Praça Garibaldi, Setor Histórico.
Funcionamento: Domingo às 8:00h celebra-se a Missa do Turista.

Igreja Presbiteriana Independente:
Construção de 1934, em estilo neoclássico com o interior em decoração alemã, é o primeiro dos cinco templos da Igreja Presbiteriana Independente de Curitiba.
Localização: Praça Garibaldi.

Igreja Matriz de São José:
Construção em estilo clássico e romântico, conforme tradições italianas.
Localização: Santa Felicidade

Templo Rosa Cruz:
Parte de um conjunto de 6 edifícios em estilo egípcio, homenageando aos primeiros membros que residiam nas câmaras secretas da Grande Pirâmide.
Localização: Rua Nicarágua, Bacacherri - Tel: 256-6644.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal