Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 18 de Setembro de 2019

Bandeira do Paraná
Bandeira do Paraná

» Home
» Brasil
» Regiões
» Estados
  :: Curitiba
    .: Arquitetura
    .: Como Chegar
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Distritos Turisticos
    .: Eventos
    .: Hidrografia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Litoral
    .: Parques
    .: Relevo
    .: Sites Municipais
    .: Álbum de Fotos

 
» Municípios


Curitiba - PR

História

Partindo de Paranaguá, em 1649, uma expedição chega ao interior em busca de ouro e índios. Eles fundam um povoado e ali surge a Vila Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, oficialmente fundada em 29 de março de 1693, ligada à Capitania de São Paulo.
Em 1721 passa a se chamar Curitiba, da expressão coré (pinhão) etuba (muito) ou Kurit (pinheiro) e Yba (grande quantidade).
Até 1812 ficou esquecida, vivendo em extrema pobreza, quando iniciou-se o tropeirismo e com ele a Vila passa a ser ponto estratégico no caminho do Viamão a São Paulo e às Minas Gerais.
O povoado experimenta o crescimento calcado no comércio, aluguel de fazendas para as invernadas e escritórios de negócios ligados ao transporte de gado. Torna-se Cidade em 1842.
O progresso trouxe a emancipação do Paraná e a elevação, em 1853, de Curitiba à Capital. Construíram-se escolas, teatros e clubes e a Cidade perdeu sua forma circular e ganhou a forma de quadrilátero, com cruzamentos bem definidos. Porém, até 1870, sua ocupação foi lenta, quando, então, vieram os primeiros imigrantes europeus, em sua maioria alemães, poloneses e italianos e em menor número, japoneses, franceses, ingleses e suíços que se estabeleceram em colônias na periferia da Cidade e se dedicaram à agricultura e ao artesanato.
Em 1885, chega a Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba, surgem os parques e novas ruas, amplia-se os serviços de água, esgoto, limpeza e iluminação.
Em 1913, as ruas são pavimentadas com paralelepípedos e os bondes passam a ser elétricos. Constrói-se a Universidade Federal do Paraná – a primeira do Brasil.
Em 1940 é traçado o plano urbanístico da Cidade, o chamado Plano Agache que estabelecia como prioridades o saneamento, descongestionamento de vias e a estruturação de centros, porém não teve sucesso, mas como conseqüência surgiram as grandes avenidas, as galerias pluviais da Rua XV de Novembro, o recuo obrigatório de 5 m para novas construções, a Zona Industrial, a previsão de áreas para o Centro Cívico e o Centro Politécnico, e o Mercado Municipal.
Na década de 60, novo plano urbanístico é posto em prática, o Plano Diretor do arquiteto Jaime Lerner, com fechamento da Rua XV de Novembro ao tráfego.
Na década de 80, foi criada a Rede Integrada de Transporte - que possibilita o deslocamento para qualquer ponto da Cidade com uma só tarifa, surgem as Ruas da Cidadania e os Faróis do Saber.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal