Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 22 de Fevereiro de 2020

Bandeira de Amazonas
Bandeira de Amazonas

» Home
» Brasil
» Regiões
  :: Amazonas
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Culinária
    .: Economia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Quadro Humano
    .: Quadro Natural
    .: Turismo
    .: Sites Estaduais

 
» Capitais
» Municípios


Amazonas (AM)

Cultura

Características:

As mais importantes entidades culturais do Estado são o Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, a Academia Amazonense de Letras e a Associação Comercial do Amazonas, todas na Capital.
Abriga diversas bibliotecas, sendo as mais importantes as Bibliotecas Pública do Amazonas e  Central da Universidade do Amazonas; e diversos Museus, entre eles o do Homem do Norte, o do Índio e o de Ciências Naturais.
As festas populares, que mais se destacam são o Festival Folclórico de Parintins, com a disputa entre os Bois Garantido e Caprichoso; Festa do Cupuaçu, em Presidente Figueiredo, em maio; Carnaval em Manaus; Festa do Açaí em Codajás; Festa da Laranja em Rio Preto da Eva, em agosto; Festa do Guaraná em Maués; FECANI (Festival da Canção de Itacoatiara), em setembro; Festa da Banana em Coari; Festa da Castanha em Tefé; Festribal (Festival da Cultura Indígena), em Maués, em abril; e o Festival do Leite em Autazes.
A influência das culturas portuguesa e nordestina foi marcante no folclore amazonense que possui características indígenas. Dentre essas manifestações, a dança tem lugar de destaque nas apresentações de bois-bumbás, quadrilhas caipiras, danças de tribos indígenas, danças de cangaceiros, pastorinhas, danças afro, danças de pássaros, entre outras.
Suas lendas mais conhecidas são a do Curupira (anão de cabeleira rubra e pés ao inverso), do Boto (ser encantado em peixe), da Iara, do Uirapuru (pássaro encantado), do Urutaí (símbolo da quietude), da Matinta Pereira, do Muiraquitã (talismã de pedras verdes), da Boiúna (a quem são atribuídos os acontecimentos mais inverossímeis), do Maguapari (monstro das florestas), do Mapinguari (animal fabuloso, semelhante ao homem, mas todo cabeludo), do Poronominare (herói de um ciclo de aventuras), do Uiauara (duende assombrador) e da Carrocinha.
Sua culinária típica é baseada nas raízes indígenas e nordestinas com frutas tropicais, peixe e farinha de mandioca.
Os peixes mais usados são: o Tambaqui, servido assado ou como caldeirada; o Pirarucu, conhecido como o bacalhau da região pelo processo de conservação utilizando o sal, o Tucunaré utilizado para as caldeiradas e o Jaraqui com farinha e molho de pimenta.
A farinha de mandioca é uma das principais combinações junto com as verduras e pimentas. Normalmente são servidas com o molho do tucupi, também extraído da mandioca e de sabor marcante com um alto grau de acidez.
Como sobremesas, quebra-queixo; broas; pamonhas, tapiocas com castanha. Os sucos são a base de frutas regionais como o cupuaçu, a graviola, o taperebá, o buriti, o maracujá, a pupunha, o tucumã, o açaí, o buriti, o bacaba, o patoá e o guaraná, que servem também para fazer doces, geléias, cremes e sorvetes.
O artesanato basicamente é representado pela cultura indígena, com as cestarias, utensílios e armas de caça e guerra, com predominância de traços geométricos. A população ribeirinha confecciona objetos com a massa do guaraná e elementos da floresta.        
 






® Copyright 2000-2020 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal