Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 24 de Fevereiro de 2020

Bandeira de Amazonas
Bandeira de Amazonas

» Home
» Brasil
» Regiões
  :: Amazonas
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Culinária
    .: Economia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Quadro Humano
    .: Quadro Natural
    .: Turismo
    .: Sites Estaduais

 
» Capitais
» Municípios


Amazonas (AM)

Turismo

Características:

É o mais amazônico de todos os Estados que se assentam na região mais cobiçada do planeta, a fantástica Amazônia. Enormes riquezas naturais, a majestosa fauna e flora, o Festival Folclórico do Boi-Bumbá em Parintins, o encontro das águas do Rio Negro com as do Rio Amazonas, que não se misturam, os dois picos mais altos do Brasil, os dois maiores arquipélagos fluviais do mundo e a maior Reserva Biológica alagada do mundo, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Mamirauá, formam alguns dos atrativos do Amazonas.
É o maior Estado da federação, com 1.577.850,2km², ocupando mais de 18% do território brasileiro, mantém 98% de suas florestas intactas com ações que visam o desenvolvimento sustentado. Somente as áreas protegidas por leis federais e estaduais, como parques, reservas florestais e estações ecológicas, ocupam uma área de 194.800km², maior que seis vezes o tamanho da Bélgica, maior que o dobro de Portugal, e vinte vezes o tamanho do Líbano. Sua capital, Manaus, tem hoje mais de 1 milhão e seiscentos mil habitantes, conforme dados atualizados do IBGE e detém o oitavo lugar entre as cidades mais populosas do Brasil. Nela o turista encontra o que há de melhor nas grandes metrópoles, com hotéis de alto nível, um aeroporto internacional que opera todos os tipos de aviões, além de um porto com estação de passageiros para operações internacionais e domésticas. A cidade recebe grandes quantidades de navios de cruzeiro, pois há acesso para transatlânticos através do Rio Amazonas. Seus prédios históricos são famosos, como o Teatro Amazonas, um dos mais belos do mundo, inaugurado em 1896, quando Manaus vivia o auge do Ciclo da Borracha e era uma das mais prósperas cidades do mundo, chamada de “Paris dos Trópicos”, embalada pela riqueza advinda do látex da seringueira, o Porto de Manaus, com o prédio da Alfândega, importado da Inglaterra pedra por pedra, e o seu cais flutuante, que permite atracação de grandes navios de alto-mar durante todo o ano, o Palácio da Justiça, o Palácio Rio Negro, que hoje abriga um centro de artes, com museu e a pinacoteca do Estado e o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, inaugurado em 1882, cópia do famoso Le Halles, de Paris. Há inúmeras outras atrações e destacam-se Shopping Centers, centros de arte, vários museus, parques ecológicos e municipais, o zoológico do CIGS, área urbanizada e de lazer da Ponta Negra, passeios de barco ao “encontro das águas”, onde os rios Negro e Amazonas seguem lado a lado por 6km e não se misturam, praias fluviais da região e balneários próximos com belíssimas cachoeiras, e os hotéis de selva. Entre as festas mais movimentadas está o Carnaval, com destaque para as diversas bandas espalhadas pela cidade, nas quais predomina o ritmo do boi-bumbá, e os desfiles de Escolas de Samba. Durante os meses de abril e maio acontece o Festival Amazonas de Ópera, com a montagem de obras famosas, envolvendo artistas renomados e com apresentações no Teatro Amazonas e no Largo de São Sebastião. No mês de outubro, em três dias próximos ao dia 24, quando se comemora o aniversário da cidade, acontece o Boi Manaus, com festejos que envolvem os bois de Parintins, no Centro de Convenções, o Sambódromo de Manaus, com capacidade para mais de 100 mil pessoas.
Os municípios de Presidente Figueiredo, Barcelos, Novo Airão, São Gabriel da Cachoeira, Silves, Iranduba, Manacapuru, e outros, desenvolvem atividades com turismo ecológico e festas folclóricas. 
Na sexta-feira, no sábado e no domingo do último fim de semana do mês de junho acontece o Festival Folclórico de Parintins, que faz dobrar a população da cidade, 110 mil habitantes, e que está situada na Ilha Tupinambarana, no Rio Amazonas, distante 420 km de Manaus. Com as apresentações dos Bois-Bumbás Garantido e Caprichoso acontece uma ópera a céu aberto no Bumbódromo de Parintins, que comporta aproximadamente 35 mil pessoas, contando com a participação de muitas celebridades estrangeiras e brasileiras. Para o transporte das pessoas estabelece-se uma agitada ponte-aérea entre Manaus e Parintins e a orla fluvial da pequena cidade fica totalmente tomada pelos iates, barcos regionais e lanchas, que também servem para hospedar os passageiros durante os dias do festival. 
O turista que visita o Amazonas tem a oportunidade de conhecer os mistérios da maior floresta equatorial do mundo, onde existem guias treinados inclusive em sobrevivência na selva. O turismo ecológico no Estado faz parte dos roteiros oferecidos pelas agências nos programas de barco, pernoites em hotéis de selva, pesca amadora e esportiva e passeios pela floresta. Aqui são batidos recordes mundiais da pesca esportiva fluvial.
Os hotéis de selva, ou lodges, de nível internacional, são uma iniciativa pioneira do Estado do Amazonas, construídos em meio à selva ou na margem de rios, ou flutuando sobre as tranqüilas águas de um lago amazônico. Possuem instalações com total estrutura, como resorts espalhados em pequenos bangalôs individuais e salões centrais servindo a todos, incluindo restaurantes. Alguns possuem até heliponto, enquanto outros dispõem de alojamentos adaptados nas copas das árvores.
Tudo pronto para a grande aventura amazônica? 

Texto e informações enviadas por Paulo Roberto do Nascimento Vale - Guarabira/PB - 11/10/2006






® Copyright 2000-2020 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal