Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 14 de Outubro de 2019

Bandeira do Piauí
Bandeira do Piauí

» Home
» Brasil
» Regiões
  :: Piauí
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Culinária
    .: Economia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Quadro Humano
    .: Quadro Natural
    .: Turismo
    .: Sites Estaduais

 
» Capitais
» Municípios


Piauí (PI)

História

O povoamento da região começou no século XVII, do centro para o litoral, quando vaqueiros, vindos principalmente do Maranhão, cruzando os vales do Itapicuru e do Poti; do Ceará, por meio da Serra de Ibiapaba; e da Bahia, subindo desde o São Francisco pelo Sertão do Cabrobó, com cartas de sesmarias, chegaram procurando pastos. Combatendo ou eliminando os grupos indígenas mais hostis, como os Tremembés, os vaqueiros passaram pelas nascentes dos Rios Piauí e do Gurguéia, alcançaram o Parnaíba e através deste se espalharam pela região, enchendo-a de gado e fazendas.
A subsistência era facilitada pelos vastos campos, pelas frutas selvagens e principalmente pela carnaúba. Com ela, construíram currais, casas e ranchos.
Em 1696, fundam a Freguesia de Nossa Senhora das Vitórias, origem da Vila do Mocha (hoje Oeiras), iniciando a colonização da região.
Em 1718, até então sob a jurisdição da Bahia, criou-se a Capitania de São José do Piauí, com seis vilas dispersas em todo o território passando a ser subordinada ao Maranhão.
A população cresceu porém ficou dispersa causando uma grande dificuldade de contato. Cultivava-se cana, fumo e algodão, mas, devido à deficiência dos meios de transportes, a única atividade que poderia evitar a paralisação da vida econômica piauiense seria a pecuária.
A Capitania ficou dependente do Maranhão até 1811. Já contavam com centenas de fazendas de gado e mais de uma dezena de vilas consolidadas, como as Vilas de Paranaguá, Jerumenha, Valença, Campo Maior, Marvão e Parnaíba. Para garantir essa autonomia, os piauienses aderem à Independência e enfrentam as forças portuguesas. Em 1822, a Cidade de Parnaíba foi ocupada por tropas fiéis a Portugal, mas acabou derrotada em 1823. Alguns anos depois, movimentos revoltosos, como a Confederação do Equador e a Balaiada, atingiram também o Piauí.
Em 1852, a Capital foi transferida de Oeiras para Teresina, situada entre os Rios Parnaíba e Poti, tendo início um período de crescimento econômico, devido à permanência da pecuária tradicional, extensiva, e às oligarquias rurais, facilitado pelo próprio isolamento do Estado, pois a construção de uma ferrovia e de uma companhia de navegação a vapor no Rio Parnaíba não influenciam significativamente.
A partir da República, tornou-se Estado e apresentou tranqüilidade política, mas com grandes dificuldades no desenvolvimento econômico-social. A decadência da pecuária aumentou mas a exploração do extrativismo vegetal, baseado em produtos como o babaçu e a carnaúba, o sisal e o tucum permitiram a manutenção da economia local. O Piauí mantém-se como um dos Estados mais pobres do País. Nas últimas três décadas, com recursos provenientes dos incentivos fiscais, vem avançando em projetos de agricultura irrigada, no aumento da geração de energia, na construção de novas rodovias e na melhoria da infra-estrutura urbana.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal