Uma Viagem pelo Brasil na Web

Brasil, 20 de Setembro de 2019

Bandeira do Rio de Janeiro
Bandeira do Rio de Janeiro

» Home
» Brasil
» Regiões
  :: Rio de Janeiro
    .: Cultura
    .: Dados Gerais
    .: Culinária
    .: Economia
    .: História
    .: Infra-Estrutura
    .: Quadro Humano
    .: Quadro Natural
    .: Turismo
    .: Sites Estaduais

 
» Capitais
» Municípios


Rio de Janeiro - RJ

Cultura

Características:

Seus inúmeros museus retratam a vida de diversas formas. Os mais conhecidos são: Museu Imperial, fundado em 1938, que funciona no Palácio do Grão-Pará, antiga residência da Família Imperial em Petrópolis; o Museu do Primeiro Reinado, antiga moradia da Marquesa de Santos; o Museu Nacional, criado em 1892, instalado na Quinta da Boa Vista; o do Índio, fundado em 1956; o Histórico Nacional (1922); o da Cidade (1914); o da República; o Museu Nacional de Belas-Artes; o de Arte Moderna e o da Imagem e do Som, todos na Cidade do Rio de Janeiro. A maior parte do seu acervo arquitetônico encontra-se tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Com estilos variados, misturando o histórico ao moderno, compõem a paisagem do Estado, revivendo os ciclos pelo qual ele passou. A atividade artesã no Estado é bastante rica e expressiva. A cerâmica é um dos itens mais explorados e é no Município de Itaboraí onde se concentra a maior parte dos artesãos e das olarias - responsáveis, principalmente, pela produção de tijolos e telhas. A madeira é utilizada em esculturas, móveis e apetrechos domésticos, sendo as mais comumente utilizadas a canela, figueira, araribá, paineira, cedro-vermelho, peroba e outras. É também utilizada na confecção de instrumentos musicais como cavaquinhos, tambores, violões e rabecas. O couro é muito usado em todo o Estado, sobretudo no interior, relacionando-se às atividades pecuaristas. Do couro de animais como o coelho, bode, cabrito e outros, fabricam-se as máscaras que são utilizadas nas Folias de Reis. O artesanato de renda de bilros é desenvolvido em alguns Municípios da Região Norte Fluminense - Campos, Porciúncula, Laje do Muriaé - e em outros do litoral - Cabo Frio e Saquarema. Hoje, apesar da desaceleração da produção deste artesanato no Estado, sua presença persiste em feiras locais. O artesanato de balões se difunde por vários Municípios: Rio de Janeiro (na zona norte), Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu e outros. Nos finais de semana, sobretudo os do mês de junho, as "quadras" de baloeiros atraem um grande público.
No Estado, a grande presença portuguesa influencia a culinária, como a bacalhoada, o caldo verde e as iscas de fígado, porém, são bastante expressivas as diferenças entre a culinária urbana e a rural, sendo o pescado comum a ambas. Nas áreas rurais, se destaca o consumo do milho, usado para angu e canjiquinha. Em alguns Municípios encontramos doces característicos, tais como, Campos, que se destaca pela produção da goiabada, do melado e da rapadura, além de chuviscos, papos de anjo e ameixa campista (carambola com recheio de coco); Mangaratiba, por tipos de doces utilizando banana: torta de banana, bolinhos, paçoca, banana cristalizada e em calda; Angra dos Reis, os de batata doce, mamão, laranja da terra, melado com gengibre, paçoca de amendoim; Araruama, bola de amendoim e o chamado "chiquita bacana" e Saquarema, doces em calda, em pasta ou cristalizados ("vidrados") e pela "melindrosa" (queijadinha). A bebida mais comum é a aguardente, produzida em indústrias e nos domicílios. Nas regiões norte, noroeste e em Parati, situam-se as cachaças mais renomadas, feitas em pequena escala. Os licores de frutas mais comuns são os de café, jenipapo, tangerina, pêssego e laranja. Misturando-se cachaça com o sumo de algumas frutas (maracujá, coco, tangerina, limão), obtém-se as batidas, bastante apreciadas pelos fluminenses.
O Estado se destaca pela alegria de suas festas. O Ano Novo é muito festejado através da soltura de balões, fogos de artifícios, bailes de reveillon nos clubes, etc. Na Praia de Copacabana acontece um show pirotécnico que atrai muitos turistas. Em toda a orla se cultua Iemanjá. Em Angra dos Reis realiza-se a tradicional Procissão Marítima, onde desfilam vários barcos enfeitados com alegorias. Sem falar do Carnaval, a maior festa popular do Estado. Além dessas, temos o Boi Pintadinho, na região norte fluminense, o Caiapó, a Festa de Santa Cruz e do Divino, em Parati, a Cavalhada, em Campos e Itaocara, a Festa a Nossa Senhora da Penha, no Rio de Janeiro, a Festa do Carro de Boi, em Raposo, Pastorinhas, em Miracema e Santo Antônio de Pádua, Reis de Boi, em Arraial do Cabo e Reis do Congo e Lapinha, em Duque de Caxias, sem contar Corpus Christi, Festas Juninas, Malhação do Judas e São Cosme e São Damião, no Estado todo.






® Copyright 2000-2017 - Brasil Channel - todos os direitos reservados por lei,  proibida a reprodução total ou parcial deste site.
LEI Nº 9.610/98 - DIREITOS AUTORAIS, LEI Nº 9.609/98 PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL e LEI No 10.695 - Código de Processo Penal